CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

"Eu Queria Ter Uma Bomba" (Barão Vermelho)

Hoje eu com certeza não vou pra faculdade... – pensa Arnaldo ao acordar e ver aquele Sol forte brilhando lá fora. Não, ele não está com ressaca, ele só terminou o namoro na noite passada.

Arnaldo é um daqueles universitários que adoram livros que dizem que o amor é um sentimento inatingível, escrito por pessoas que nunca sequer se apaixonaram.

Ele namorava Flávia, estudante de medicina, metódica e dois anos mais velha. Ela até acreditava em amor, mas morria de medo de se entregar e se machucar, como nas histórias confidenciadas pelas amigas.

Arnaldo e Flávia namoravam há dois anos, eles se conheceram por intermédio de um amigo em comum, e tinham um relacionamento intenso, cheio de paixão e companheirismo, mas que não foi capaz de agüentar ao inferno e céu de todo dia. E foi aí que eles perceberam que o amor na prática é sempre ao contrário.

O relacionamento deles já não vinha bem fazia um tempo, só que eles achavam que aquela era uma crise normal entre um casal. Mas de uns tempos pra cá, eles sempre voltavam com as mesmas notícias e já não eram mais o veneno anti-monotonia um do outro. Na manhã de ontem, Flávia ligou e disse que precisava falar algo sério com ele. Arnaldo sentiu um frio na espinha, mas tentou suprimir qualquer expectativa negativa durante todo dia.

Eles se encontraram nas Pedras do Arpoador às seis e meia da tarde, no momento em que o Sol ficava entre os Dois Irmãos (esse foi o cenário de muitos encontros deles, Flávia dizia que os momentos mais felizes deles haviam sido vividos naquele lugar, com o mar como testemunha). Flávia deu um abraço apertado nele e Arnaldo retribuiu com a frieza de quem espera pelo pior, sentaram e deram as mãos para verem o Sol se pôr (eles sempre ficavam calados nesse momento). Quando finalmente o astro rei sumiu no horizonte e o Hotel Marina acendeu as luzes junto com o Vidigal, ela perguntou pro Arnaldo se ele se lembrava do primeiro encontro deles naquele barzinho na Vinícius de Moraes, ele sorriu e disse que nunca se esqueceria do sorriso dela naquela noite. E ela respondeu que ficou hipnotizada pelos olhos verdes dele.

Um silêncio dilacerante tomou conta dos dois, até Arnaldo perguntar se ela queria terminar o namoro. Flávia não conseguiu responder, ficou ali, inerte, imaginando o que havia dado errado entre eles. Arnaldo se aproximou, a abraçou, e acariciou seus cabelos da mesma forma que sempre fazia quando ela estava triste, e ainda sem dizer uma palavra, Flávia se deixou aconchegar nos braços dele, e os dois ficaram ali por mais meia hora sem trocar uma palavra. E assim como há dois anos, eles se beijaram, e tudo que ele queria naquele momento era um flit paralisante qualquer, pra poder negar bem no último instante, que aquele era o fim.

Ela levantou e disse que estava indo embora, ele acenou com a cabeça, eles ainda ficaram de mãos dadas por alguns segundos até ela ir de vez. Ele queria não ligar, mas ela era importante demais, e tudo o que ele conseguiu pensar até descer das pedras foi em suicídio.

Flávia parou no mesmo bar da Vinícius, que havia sido o palco do primeiro encontro entre ela e Arnaldo, e pediu um conhaque para enfrentar o inverno que entrava pela porta aberta que o fim do namoro havia deixado em seu coração, porque ele também era importante demais.

E Arnaldo voltou pra casa a pé, tentando entender porque sentia tanto frio, naquela noite quente do Rio, mas antes sentou ao lado da estátua do Drumonnd em Copacabana (era sempre com o Drumonnd que ele filosofava quando estava confuso) e falou com o poeta: “No fim o amor que você dá, é o mesmo que você recebe”. Riu por estar declamando Beatles para uma estátua e disse para si mesmo – o amor só é bom quando dói.

By Eduardo

Link da letra:

http://letras.terra.com.br/cazuza/907917/

2 comentários:

Nine disse...

Já tive idéias pra continuar essa crônica...você vai ver só. Adorei, meu poeta. Te amo muito...

Laura disse...

Sigam-me myqueridodiariootario.blogspot.com