CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

terça-feira, 20 de julho de 2010

"Hey, Amigo" (Cachorro Grande), Por Priscila


Falar sobre a amizade é muito complexo. Acredito ser o exemplo mais concreto do sentimento amor. E aquilo que é complexo demais, prefiro expressar da forma mais simples possível. Deixo ficar subentendido.

O título da música é nada mais que uma chamada entre camadas: Hey, amigo!

Como se um amigo quisesse dizer para o outro, aquelas coisas que ele já sabe. Amizade é isso. Uma troca de olhares e já se entende tudo! Porque a gente sabe demais sobre nós dois.

A banda? Cachorro Grande. Dizem que o cão é o melhor amigo do homem. No momento da escolha não pensei nisso, mas foi bem percebido pela Mônica.

A letra da música? Repetir insistentemente “quero ser seu amigo de novo”. Não sei se existe isso. Uma vez amigo, sempre amigo. Uma vez que pisa na bola, percebemos que o sentido da palavra “amigo’, não servia para aquela pessoa. Prefiro pensar que a expressão “de novo” é conhecer o mesmo amigo mais de uma vez. Temos os amigos de infância. A amizade mais pura e sincera. Emprestar uma boneca para a amiguinha e ter o companheiro perfeito para as travessuras. Depois na adolescência, as pessoas mudam. Hey, quero ser seu amigo de novo. Amizade passa a ser cumplicidade. De segredos e descobertas. Mais tarde, já adultos. Hey, quero ser seu amigo de novo. Sentar numa mesa de bar e relembrar por horas e horas sobre a amizade que já é de longa data. Contar para o outro as conquistas alcançadas na sua vida. Depois vem a velhice. Hey, quero ser seu amigo de novo. Trocar receitas do bolo que vamos cozinhar para os nossos netos ou fazer companhia naquele final de tarde depois que todos já voltaram para suas casas.

Por esses motivos, talvez eu nunca irei encontrar, outro alguém com quem eu possa falar noite e dia, pela madrugada.

Hey, amigos. Quero ser sua amiga de novo.

Link da Letra:

http://letras.terra.com.br/cachorro-grande/90390/

Presente, mesmo longe

Risadas, momentos, unidas pelo pensamento

Incríveis coincidências

Surgiram entre nós...

Como amigas de infância

Irmãs, mas disfarçadas

Lua, sol, cometa

Amiga, pra você dou meu universo inteiro.

10 comentários:

Jão disse...

amizade é isso e aquilo e coisa e tal e tal e coisa...

amigo é amigo...e nao tem como mudar...]

lindo texto...

Priscila Souza disse...

Adorei o acróstico. E adoro escrever nesse blog. Você diz que não, mas é sim uma grande responsabilidade, bobiça. Sempre leio coisas tão lindas escritas por vocês e pelos seus "convidados" que tento manter o bom nível! kkk
Obrigada mais uma vez por abrir o espaço de vocês pra mim, num dia tão especial.
Amo ♥

Joy disse...

Já vim aqui varias vezes mas não me lembro de comentar. embora tenha goste do que leio.
Discordo da parte do pisar na bola e ter que rever os conceitos sobre aquela pessoa,afinal todos nós estamos sujeitos a isso e dependendo do que for não acredito que seja possível mudar o carinho uma vez entregue aquela pessoa.E somos de carne osso e coração errar faz parte do nosso cotidiano.
Mais simmm quero poder ligar pros meus amigos de hoje daqui muitos anos chamando pra conhecerem meu netinho.rs
e super adorei a parte do ficar subentendido. acredito que embora eu seja bem menos fria que a dona priscila sou dessa forma. Não sou explicita.
Achei um fofo (palavra que definitivamente explica o meu "ownnnn" quando acabei de ler) o texto!

Pablodumb disse...

Conseguiu exprimir essa ideia inicial de expressar o complexo na simplicidade...texto realmente muito bom!

Tainá Crisóstomo disse...

Que texto fofo, Dinda!
Gostei muito =]
Beijos

Pâmela Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pâmela Vieira disse...

não tenho amigo no sentido literal da palavra, além dos meus irmãos, alias não posso reclamar, eles são demais. mas as vezes gostaria de ter um amigo de fora assim como a maioria tem sabe, um que não tivesse a obrigação de gostar de mim, como irmãos, porém nem todo irmão é amigo né, nisso eu dei sorte.

Nine disse...

Você sempre supera as expectativas, Pri, sério. Conseguiu dar um sentido tão incrível ao seu texto, que fiquei admirando-o. Não tinha pensado nessa perspectiva de ser uma amiga pela segunda vez, da mesma pessoa, pois todos nós, somos metamorfoses ambulantes, logo, em constante transformação. Não dá pra ser amigo pra sempre da mesma pessoa, e sim, de vários "eus" com a mesma essência e um algo novo, que o faz ser ainda mais especial. Parabéns, mais uma vez. Quero ser sua amiga de novo. Mais umas mil vezes, mais umas mil vidas. Amoooo!

bruno disse...

Faço minhas as palavras da Monica... Você sempre supera as expectativas. Venho acompanhando seu blog e sei o quão bem você escreve, então, sabia que você faria um texto incrível, mas não tão incrível. De uma sutileza mágica e a tal história de deixar subentendido, foi genial. Você transformou a amizade numa metamorfose ambulante, dando uma nova dimensão para este sentimento.

Parabéns, mana!

Ana Paula disse...

Simplesmente lindo!!! Belas palavras amiga... Você soube colocar muito bem sobre uma amizade verdadeira.E isso de "ser amiga de novo" é real, nós somos exemplo disso...quantas fases passamos...e espero poder conhecer e ter o prazer de conviver com várias Priscilas...muito mais né. Amei essa parte: "Amizade é isso. Uma troca de olhares e já se entende tudo! Porque a gente sabe demais sobre nós dois." É isso!!
Fiquei muito feliz, muito mesmo, de ver nossa foto acompanhada desse texto maravilhoso.Lindo d+! É uma honra. Te amo amiga! E parabéns pelo texto.